Jogamos e compartilhamos os melhores jogos de corrida!

Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 de 1991

GD Star Rating
loading...

Assista conosco e relembre o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 de 1991, a segunda rodada da temporada daquele ano que foi realizada em Interlagos, no dia 24 de março.

Nos treinos, as Williams, pilotadas por Nigel Mansell e Ricardo Patrese, se mostravam muito rápidas, em grande parte pela potência dos motores Renault já despontando como grandes concorrentes dos Honda da McLaren. Senna conseguiu a pole na última volta, marcando 1m16s392, contra 1m16s775 de Patrese, conquistando assim, sua 54ª pole position.

Os outros brasileiros, Nelson Piquet (Benetton Ford), Mauricio Gugelmin (Leyton House Ilmor) e Roberto Pupo Moreno (Benetton Ford) começaram a prova nas 7ª, 8ª e 14ª posições, respectivamente.

O vídeo está completo com narração e comentários dos nossos Galvão Bueno e Reginaldo Leme.

Grid de largada

Pos. 	No. 	Piloto 	 	 	Equipe 	 	 	 	Tempo
1 	1 	Ayrton Senna 	 	McLaren Honda 	 	 	1:16.392
2 	6 	Riccardo Patrese 	Williams Renault 	 	1:16.775
3 	5 	Nigel Mansell 	 	Williams Renault 	 	1:16.843
4 	2 	Gerhard Berger 	 	McLaren Honda 	 	 	1:17.471
5 	28 	Jean Alesi 	 	Ferrari 	 	 	1:17.601
6 	27 	Alain Prost 	 	Ferrari 	 	 	1:17.739
7 	20 	Nelson Piquet 	 	Benetton Ford 	 	 	1:18.577
8 	15 	Mauricio Gugelmin 	Leyton House Ilmor 	 	1:18.664
9 	4 	Stefano Modena 	 	Tyrrell Honda 	 	 	1:18.847
10 	32 	Bertrand Gachot 	Jordan Ford 	 	 	1:18.882
11 	29 	Eric Bernard 	 	Lola Ford 	 	 	1:19.291
12 	21 	Emanuele Pirro 	 	Dallara Judd 	 	 	1:19.305
13 	33 	Andrea de Cesaris 	Jordan Ford 	 	 	1:19.339
14 	19 	Roberto Moreno 	 	Benetton Ford 	 	 	1:19.360
15 	16 	Ivan Capelli 	 	Leyton House Ilmor 	 	1:19.517
16 	3 	Satoru Nakajima 	Tyrrell Honda 	 	 	1:19.546
17 	30 	Aguri Suzuki 	 	Lola Ford 	 	 	1:19.832
18 	25 	Thierry Boutsen 	Ligier Lamborghini 	 	1:19.868
19 	22 	Jyrki Jarvilehto 	Dallara Judd 	 	 	1:19.954
20 	23 	Pierluigi Martini 	Minardi Ferrari 	 	1:20.175
21 	24 	Gianni Morbidelli 	Minardi Ferrari 	 	1:20.502
22 	11 	Mika Hakkinen 	 	Lotus Judd 	 	 	1:20.611
23 	26 	Erik Comas 	 	Ligier Lamborghini 	 	1:21.168
24 	17 	Gabriele Tarquini 	AGS Ford 	 	 	1:21.219
25 	8 	Mark Blundell 	 	Brabham Yamaha 	 	 	1:21.230
26 	7 	Martin Brundle 	 	Brabham Yamaha 	 	 	1:21.280

Classificação da corrida

[spoiler]

Esta foi uma das corridas mais lembradas da carreira de Ayrton Senna, devido ao seu final dramático onde quase todas as marchas de sua McLaren foram perdidas e o consequente desgaste físico acima do normal, fazendo com que Ayrton não conseguisse sair do carro sozinho. Além disto, foi a primeira vitória deste piloto em um grande prêmio de Fórmula 1 disputado no Brasil, onde não vencíamos desde 1986, quando Nelson Piquet saiu vitorioso, com Senna em segundo lugar.

A corrida começou com Senna na liderança e Mansell pulando em segundo. Eles ditavam o ritmo da prova abrindo larga vantagem com relação aos seus adversários. Com esse andamento, os pit stops poderiam fazer a diferença para se conhecer o vencedor da prova. Mansell, com um pneu furado, teve que fazer uma segunda parada, perdendo o segundo lugar para Patrese.

Neste momento, os problemas mecânicos começaram a aparecer no carro do Senna, que começou a perder as marchas, que não funcionavam sem que ele tivesse que segurar a alavanca de marchas para que ela permanecesse engatada. Senna teve que segurar a alavanca de câmbio com a mão direita e pilotar com a esquerda. Devido a este problema, a diferença de Senna para Patrese diminuía, mas faltando duas voltas para o final, começou a chover em Interlagos, o que acabou decidindo a corrida. Após cruzar a linha final, Senna permaneceu no carro, sem forças para sair sozinho. No pódio também precisou de ajuda para levantar a taça.

O brasileiro terminou a corrida na frente mesmo com apenas a sexta marcha funcionando normalmente. A câmera onboard mostra que Ayrton parou de trocar de marcha nas últimas voltas da corrida.

Nesse meio tempo, o Leão teve problemas no câmbio semiautomático e teve que abandonar a corrida. Piquet, que largou em sétimo, conseguiu um boa quinta colocação, pilotando tranquilo, apesar da pressão que teve que suportar durante a prova.

Pos. 	No. 	Piloto 	 	 	Equipe 	 	 	Voltas 	Tempo 	 	Pts
1 	1 	Ayrton Senna 		McLaren Honda 		71 	1:38:28.128 	10
2 	6 	Riccardo Patrese 	Williams Renault 	71 	+2.991s 	6
3 	2 	Gerhard Berger 		McLaren Honda 		71 	+5.416s 	4
4 	27 	Alain Prost 		Ferrari 		71 	+19.369s 	3
5 	20 	Nelson Piquet 		Benetton Ford 		71 	+21.960s 	2
6 	28 	Jean Alesi 		Ferrari 		71 	+23.641s 	1
7 	19 	Roberto Moreno 		Benetton Ford 		70 	+1 volta 	0
8 	24 	Gianni Morbidelli 	Minardi Ferrari 	69 	DNF 		0
9 	11 	Mika Hakkinen 		Lotus Judd 		68 	+3 voltas 	0
10 	25 	Thierry Boutsen 	Ligier Lamborghini 	68 	+3 voltas 	0
11 	21 	Emanuele Pirro 		Dallara Judd 		68 	+3 voltas 	0
12 	7 	Martin Brundle 		Brabham Yamaha 		67 	+4 voltas 	0
13 	32 	Bertrand Gachot 	Jordan Ford 		63 	DNF 		0
NC 	5 	Nigel Mansell 		Williams Renault 	59 	DNF 		0
NC 	26 	Erik Comas 		Ligier Lamborghini 	50 	DNF 		0
NC 	23 	Pierluigi Martini 	Minardi Ferrari 	47 	DNF 		0
NC 	8 	Mark Blundell 		Brabham Yamaha 		34 	DNF 		0
NC 	29 	Eric Bernard 		Lola Ford 		33 	DNF 		0
NC 	22 	Jyrki Jarvilehto 	Dallara Judd 		22 	DNF 		0
NC 	33 	Andrea de Cesaris 	Jordan Ford 		20 	DNF 		0
NC 	4 	Stefano Modena 		Tyrrell Honda 		19 	DNF 		0
NC 	16 	Ivan Capelli 		Leyton House Ilmor 	16 	DNF 		0
NC 	3 	Satoru Nakajima 	Tyrrell Honda 		12 	DNF 		0
NC 	15 	Mauricio Gugelmin 	Leyton House Ilmor 	9 	DNF 		0

[/spoiler]

Veja também

Deixe um comentário